top of page

Tendências de RH para 2024


A cada ano que se inicia falamos nas novas tendências nas quais precisamos prestar atenção. Sempre surgem novos assuntos no nosso radar, mas uma coisa não muda: os talentos continuam sendo os impulsionadores dos negócios. E como conseguimos conquistar ou manter esses profissionais que são fundamentais para o sucesso das empresas? Em quais estratégias precisamos apostar nossas fichas em 2024 para garantir melhores resultados?




Equilíbrio com a IA

A Inteligência Artificial não é mais novidade e veio realmente para ficar em diversos processos, incluindo também o recrutamento e seleção. Já fazem parte do nosso dia a dia as plataformas de recrutamento baseadas em IA, com ferramentas avançadas de análise de dados e algoritmos inteligentes que agilizam a identificação dos melhores candidatos de maneira mais eficiente. Não temos a menor dúvida que isso traz ganho de tempo e mantém a qualidade dessas atividades que antes eram feitas somente pelas pessoas. A questão agora passa a ser como buscar um equilíbrio entre o que é entregue pela IA e aquele olhar humano, que é essencial nos processos de seleção. É importante lembrar que a boa e velha entrevista não foi substituída e a leitura de um candidato e a sua aderência à cultura da empresa e ao match com a vaga ainda é exclusivamente humana. Portanto, os recrutadores e os requisitantes precisam estar aptos para esta avaliação de seleção.


Acolhimento para a nova geração

Os jovens da Geração Z (nascidos em 1997-2012) ganham cada vez mais espaço no mercado de trabalho e os RHs precisam entender seus objetivos e expectativas para conseguir conquistá-los e mantê-los nas empresas. Sabemos que essa geração busca mais equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, foca na educação continuada, no crescimento e desenvolvimento constante e quer também trabalhar em uma empresa onde predomina a diversidade, a inclusão e que tenha ainda um olhar voltado para a sustentabilidade. Essas demandas começam a moldar os ambientes de trabalho e quem trabalha com gestão de pessoas precisa dar atenção a essas novas necessidades. Os líderes também precisam ser treinados para se adaptar e conseguir lidar com essa nova realidade de força de trabalho. Considere também que hoje podemos ter até cinco gerações diferentes na mesma empresa. Saber integrá-las no que cada uma tem de ponto forte e ponto fraco trará a simbiose necessária para sua equipe.


Aprendizado que nunca termina

No blog e nas redes sociais da Keeptalent já falamos diversas vezes sobre reskilling, upskilling, e lifelong learning e tudo isso continua em alta. É necessário, requalificar, aprimorar habilidades e se manter em constante aprendizado. Passou aquele tempo quando fazíamos uma graduação, algumas especializações, e podíamos nos considerar como preparados. As mudanças agora são constantes e muito mais rápidas e é preciso correr atrás disso para se manter com sucesso no mercado. E quando falamos em aprimoramento, com certeza não quer dizer somente na parte técnica, mas também em relação às habilidades socioemocionais, as soft skills, que estão cada vez mais valorizadas. Avalie o quanto seu RH está de fato gerando oportunidades de aprendizado para os colaboradores e líderes da sua empresa, pois o RH deve funcionar como um curador e provedor de meios de conhecimento e desenvolvimento contínuos.


Experiência positiva do colaborador

Oferecer uma experiência positiva para o colaborador significa ouvir o que ele quer e ver como é possível atender essas expectativas. Apesar de muitas empresas terem voltado aos escritórios com trabalho 100% presencial, ainda existem profissionais que preferem ter a flexibilidade do trabalho remoto. E quando falamos em oferecer flexibilidade, não quer dizer somente de local, mas também de horas e até de acordos diferenciados. E se na sua empresa o trabalho tem mesmo que ser 100% no escritório, é preciso se preocupar em garantir uma experiência que valha a pena nesse local, com oportunidades interessantes de desenvolvimento profissional, de produtividade mais colaborativa e principalmente de elementos para garantir um maior bem-estar.

O onboarding continua muito necessário. Dentro da jornada do colaborador, considere ofertar ouvidoria, pesquisa de clima, avaliação de desempenho, feedback constante, reconhecimento e oportunidade de desenvolvimento, além de remuneração e benefícios atrativos.


Diversidade e inclusão como prioridade


A preocupação com a inclusão e diversidade no local de trabalho tem crescido expressivamente nos últimos anos e continuará sendo uma das principais tendências de RH em 2024. Empresas estão reconhecendo a importância de contratar talentos diversos e promover um ambiente inclusivo, pois isso está diretamente ligado à inovação, criatividade e satisfação dos colaboradores.

Portanto, as estratégias de recrutamento e seleção que promovem a diversidade serão cada vez mais valorizadas.

Atenção, pense que sua alta direção e conselho também precisam ter diversidade para de fato espelhar este tema com propriedade. Se você não tem um programa formal de diversidade na sua empresa, com políticas, normas e procedimentos, sinto dizer que de fato sua organização não está no rol daquelas que realmente aplicam diversidade. Então mãos a obra, pesquise, faça benchmarking e proponha o seu plano de diversidade.


Amalgamando todas estas tendências temos duas prioridades básicas que sem elas provavelmente as outras não serão implementadas:

Cultura organizacional: as mudanças na cultura organizacional são bastante relevantes pós pandemia. Conectar a cultura em ambientes híbridos e remotos com demandas como tecnologia e sustentabilidade requer novas estratégias. O gerenciamento de mudanças para atingir a cultura desejada é imperioso para assegurar e demonstrar qual a cultura e os comportamentos da sua empresa são necessários para atingir resultados esperados.

Desenvolvimento da liderança: é fato que a liderança das empresas está sobrecarregada em suas atribuições e responsabilidades e não está completamente equipada para lidar com os novos desafios. É preciso investir na requalificação da liderança para que acompanhem as novas demandas.



É um panorama dinâmico e sempre desafiador, que exige a compreensão das tendências e principalmente ações efetivas para se manter dentro daquilo que o mercado de talentos exige.

E você, concorda que esses são pontos importantes para este ano? O que você acrescentaria? Na sua empresa esses assuntos já fazem parte do dia a dia? Quero saber sua opinião aqui nos comentários.


Colaboração:

Paulo Sergio De Souza Correa

Co-Fundador e Gestor da Keeptalent | Headhunter | Orientador de Carreira | Palestrante | Professor de Graduação e Pós Gradução | Diretor da ABRH-Brasil - Conselheiro da ABRH-SC

















58 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page