top of page

Comunicação Não Violenta.


O psicólogo norte-americano Marshall Rosenberg no início dos anos 60 ensinava mediações e técnicas de comunicação elaborando então o método de CNV abordando uma comunicação compreendendo as habilidades de falar e ouvir possibilitando uma conexão entre si e com os outros.


O método traz técnicas de linguagem e comunicação para auxiliar a forma de expressão e de ouvir outras pessoas com respeito, atenção e empatia.


4 componentes que auxiliam a CNV:


1- Observação: ter uma perspectiva neutra sobre o evento e avaliar os fatos do “exterior”, sempre expressando suas ideias honestamente e sem sarcasmo.


2- Sentimento: Em um primeiro momento, é importante perceber, em um diálogo, como nos sentimos diante de um julgamento, qual foi o sentimento que surgiu em nós, se ficamos “magoados, assustados, alegres, divertidos, irritados etc” (Marshall, 2006, p. 25)


3- Necessidades: É preciso identificar quais necessidades estão conectadas aos nossos sentimentos: confiança, compreensão, estabilidade, inclusão, respeito, bem-estar.


4- Pedido: O último passo é pedir que determinadas ações sejam realizadas para atender às nossas necessidades. É importante ser claro no pedido. Por isso, prefira uma linguagem positiva. Em lugar de exigir.



Desafios para a Comunicação Não-Violenta:

O primeiro passo é querer mudança mas é preciso sair da zona de conforto e dar um passo à frente. Geralmente sentimos medo de parecermos fracos quando falamos de sentimentos mas na verdade isso demonstra que temos uma boa saúde emocional.




Colaboração:


36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page