Comunicação Não Violenta


Somos seres relacionais e como tal, temos conflitos justamente nas relações em que buscamos acolhimento, onde queremos conexão e compreensão. E para termos qualidade de vida precisamos integrar essas necessidades em nossas relações e a Comunicação Não Violenta pode ser o instrumento que vai ajudar a construir essa conexão que tanto buscamos. No entanto, a mentalidade de certo e errado nos leva a uma conversa de julgamento e disputa para provar que o outro está errado.


Segundo MarschalL Rosenberg, criador da Comunicação Não Violenta, 90% dos nossos sofrimentos são causados pelas nossas interpretações e que por trás de todo comportamento humano existe uma necessidade.


Quando aprendemos a observar os fatos sem julgamento, colocar foco nas necessidades e sentimentos, ouvir com compaixão e olhando o outro com empatia, eu trago compreensão e paz para minha vida. Essa postura não significa “engolir sapo”, mas sim que eu posso falar com o coração e ao mesmo tempo com firmeza e de forma autêntica, conseguindo assim ser melhor compreendido e tocar o coração do outro.

Então se estivermos dispostos a observar os fatos sem julgamento, ter atitudes empáticas e perceber nossos sentimentos e necessidades, podemos melhorar as nossas relações na família, no trabalho e com os amigos. A CNV não é uma fórmula, mas nos ajuda a trazer consciência para o que sentimos e necessitamos em determinado momento.


Um convite para o diálogo

Seguindo esse roteiro já dá para melhorar nossa conexão com o outro.

  • Descreva o que de fato aconteceu?

  • O que você sentiu?

  • Qual foi a sua necessidade que foi ou não atendida?

  • Qual o pedido que você gostaria de fazer para essa pessoa?


Exemplo:

Carlos, quando você grita comigo na frente dos colegas de trabalho (observação), eu me sinto humilhada (sentimento), porque preciso sentir que sou respeitada por você (necessidade). Você poderia me chamar para conversar em particular quando você não estiver de acordo com algo que fiz? (pedido)



Contribuição:



Marla Amandio

Coach e Facilitadora de Diálogos

Voluntária ABRH Blumenau



138 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo